A cozinha dos seus sonhos está ao seu alcance

Request quote

Invalid number. Please check the country code, prefix and phone number
By clicking 'Send' I confirm I have read the Privacy Policy & agree that my foregoing information will be processed to answer my request.
Note: You can revoke your consent by emailing privacy@homify.com with effect for the future.

A cozinha dos seus sonhos está ao seu alcance

Sílvia Cardoso—homify Sílvia Cardoso—homify
Modern style kitchen by Ricardo Moreno Arquitectos Modern
Loading admin actions …

Não temos dúvidas de que muitas pessoas vêem a cozinha como a divisão mais importante da casa. De facto, uma boa parte da vida das famílias é passada na cozinha onde se preparam os alimentos e se fazem as refeições, onde as pessoas socializam ao final da tarde, onde as crianças fazem os trabalhos de casa enquanto os pais cozinham, e onde, não raras as vezes, se recebem os convidados. 

Repare que até mesmo a configuração das cozinhas tem vindo a mudar. A divisão deixou de ser fechada e surge agora, e cada vez mais, integrada com a sala. As ilhas centrais e penínsulas em muito vieram enfatizar essa lógica de distribuição em plano aberto. 

De realçar, ainda, que houve, recentemente, um despertar para o tema cozinhar. Não é por isso de espantar que este espaço seja mais estimulante e que se procure equipá-lo convenientemente.

Saiba o que deve fazer para ter uma cozinha de sonho.

O espaço onde cozinha

É importante ter em conta as suas necessidades antes de começar a equipar a cozinha. Faz muitas refeições em casa? Para quantas pessoas? Consoante a resposta, assim deverá planear o tipo de cozinha a comprar. Se costuma cozinhar em casa com frequência e, sobretudo, se o faz para muitas pessoas, deve dispor de superfícies espaçosas para o fazer. Mais do que as tradicionais bancadas, poderá ser pertinente acrescentar uma ilha ou uma península. Se o espaço for limitado, não se preocupe. Já há soluções inovadoras para contrariar o problema, como é o caso das cozinhas modulares ou de balcões com superfícies extraíveis. Se mantiver tudo limpo e organizado conseguirá tirar melhor partido do espaço. Livre-se de tudo o que não usa,  não acumule e fará tudo muito mais rápido e prazerosamente. 

A iluminação

A iluminação diz respeito à iluminação artificial e à iluminação natural. Em função do fluxo de luz solar que entra na sua cozinha, pode planear os pontos de luz que pretende distribuir pela divisão, colmatando eventuais desequilíbrios. Comece por uma luz de tecto abrangente e depois distribua as luzes mais específicas sobre o balcão, na área de refeições e dentro dos armários. As bancadas devem beneficiar de uma luminosidade mais intensa e esbranquiçada. Pelo contrário, após a preparação dos alimentos, será mais agradável desfrutar de uma luminosidade quente na zona da mesa. Recomendamos-lhe o uso de LEDs que são sustentáveis e duradouras. 

O estilo de sua casa

A cozinha deve acompanhar o estilo da sua casa. Transporte a paleta cromática que prepondera nas outras divisões e tome-a como ponto de partida para a sua cozinha. 

Se é uma pessoa prática que aprecia a simplicidade, então o estilo moderno ou minimalista serão boas escolhas. Nestes estilos, preponderam os tons neutros—preto, branco, cinza -, as superfícies lisas (ausência total ou quase total de padrões) e, acima de tudo, a funcionalidade. O espaço e a luz são privilegiados e a atenção ao design e à estética é uma constante. 

Tem, pelo contrário, uma veia mais romântica e sonhadora? Então, deixe-se influenciar pela ligeireza do estilo rústico ou campestre. Em cozinhas decoradas com estes estilos, a madeira é protagonista, em castanho, em tons pastel ou em verde e azul. Os têxteis floridos, ao xadrez ou com motivos ligados à natureza são também uma boa aposta.

Gosta da pureza dos materiais e de os ver no seu estado mais natural? Então, o estilo industrial é uma boa opção. O betão, os metais e a madeira são as principais escolhas. 

A ventilação desta área

É essencial que a sua cozinha seja bem ventilada. Só assim poderá cozinhar num ambiente seguro e livre de odores, fumos e excesso de calor. A própria estrutura da sua casa depende disso, visto que estes factores contribuem para a formação de humidade. Assim, lembre-se que mais importante do que escolher os móveis e a decoração, é certificar-se de que tem instalado um bom sistema de ventilação. 

Quando está a cozinhar, todos os fumos e vapores estão a “pousar” sobre as superfícies e a deixá-las sujas e engorduradas. Um exaustor evita que isto aconteça, para além de tornar mais agradável a actividade de cozinhar propriamente dita. Os exaustores podem ter dois tipos de sistemas de aspiração: evacuação e recirculação. O sistema de evacuação expele o ar da cozinha para o exterior, não sem antes passar por um filtro que o purifica. Pelo contrário, o segundo sistema, de recirculação, devolve, como o próprio nome indica, o ar limpo à cozinha sem o expulsar para o exterior. 

Antes de comprar o exaustor, considere questões como:

A potência: é determinada em função da medida da cozinha e mede-se por via dos metros cúbicos de ar que o exaustor pode limpar numa hora. Quanto maior a cozinha, mais potência o exaustor deve ter. 

O gasto de energia: seja responsável e escolha um aparelho sustentável. Guie-se pela etiqueta de energia e eleja um exaustor que pertença a uma classe eficiente assinalada a verde. 

O ruído: o ruído do exaustor é, na maior parte das vezes, ajustável. Hoje em dia, já há exaustores bastante silenciosos. Também pode instalar o motor no exterior e não na cozinha. Um nível inferior a 60 decíbeis é o ideal.

Filtros e limpeza: os exaustores têm filtros de gordura que refreiam as partículas gordurosas presentes no ar. Há tipos de filtros diferentes. Alguns são descartáveis, ou seja, substituíveis e outros reutilizáveis após uma lavagem. Quando o exaustor começa a fazer mais barulho do que o normal, é sinal de que deve substituir o filtro. Os exaustores modernos já possuem um indicador relativo à sujidade dos filtros. Há filtros metálicos permanentes podem ser lavados à mão ou colocados na máquina de lavar louça entre 60º a 70º.

As janelas, claro está, também ventilam as áreas. Quanto mais aberturas tiver na cozinha, tanto melhor. 

Quantas pessoas vão comer aqui?

Esta é mais uma questão à qual deve responder antes de equipar a sua cozinha. É só para si? É para a sua família? É para os convidados também? Escolha uma mesa consoante o seu agregado familiar, a assiduidade com que cozinha em casa e a sua vida social. Não tem, necessariamente, que ter uma mesa longa cheia de lugares. Seria o ideal, mas na maior parte dos casos, não haverá espaço para isso. Uma opção é investir numa mesa de abrir para acomodar, sempre que necessário, mais uma ou outra pessoa. Se tiver uma ilha central ou península, aproveite e complemente-a com bancos ou cadeiras de pé, criando assim o espaço indicado para refeições informais e rápidas. No dia-a-dia, pode ser a solução ideal. Outra sugestão a ter em conta são as mesas redondas, muitas vezes esquecidas, mas muito profícuas para fazer frente ao desafio de aproveitar espaços pequenos. Enquanto numa mesa quadrada ou rectangular as esquinas ditam os limites, na mesa redonda esse problema não existe. 

Por que é importante adaptar a cozinha a nós?

NEW! 2015 Kitchen: PORTLAND + ARCOS by Schmidt Palmers Green Scandinavian
Schmidt Palmers Green

NEW! 2015 Kitchen: PORTLAND + ARCOS

Schmidt Palmers Green

Se a sua cozinha não for mobilada e equipada à medida das suas necessidades, depressa se tornará difícil usar o espaço. Muitas pessoas se esquecem de factores importantes. Entre eles está a altura dos móveis. Um móvel demasiado alto ou baixo é pouco cómodo e a médio e longo-prazo pode provocar-lhe problemas de saúde, como dores nas costas. Pelo contrário, uma bancada com uma altura proporcional à sua agiliza a preparação de alimentos. Pode-se aplicar o mesmo raciocínio em relação aos electrodomésticos. Nos projectos existentes na homify, vemos muitas cozinhas com o forno e microondas embutidos e elevados para que as pessoas não tenham que se baixar para o usar.

Um dos critérios sobre o qual assenta a organização do espaço é a regra do triângulo, ou seja, a colocação da pia, do frigorífico e do fogão/forno a formar um triângulo, de modo a que se aceda facilmente a cada elemento. Os lados dos triângulo não devem ultrapassar os dois metros. 

Para maior comodidade, deve também poder contar com gavetas de diferentes tamanhos e compartimentalizadas. Tenha gavetas mais fundas para arrumar os tachos, outras mais estreitas para talheres, toalhas ou panos, e assim sucessivamente. 

Profissionais de design de cozinhas

Recorra ao serviço de um designer de cozinhas para usar o espaço que tem disponível da melhor forma. Veja as suas dúvidas sobre instalações eléctricas, escolha dos electrodomésticos, tipo de armários, cores e soluções de armazenamento respondidas com profissionalismo. Percorra a nossa lista de profissionais para encontrar um na sua região.

by FingerHaus GmbH - Bauunternehmen in Frankenberg (Eder) Modern

Need help with your home project?
Get in touch!

Discover home inspiration!